Como fazemos?

O Lar de Infância e Juventude da Obra do Frei Gil – Solar da Sagrada Família, tem como génese de toda a intervenção o seu Modelo Educativo, que assenta em objetivos e princípios que orientam toda a sua ação socioeducativa.

Os objetivos gerais e os princípios que são preconizados, estãode acordo com os definidos pela Direção Geral da Ação Social, respeitando os acordos estabelecidos com as entidades competentes, nomeadamente com o Instituto da Segurança Social, salvaguardando, no entanto, a sua autonomia.

Consubstanciado nestes objetivos e princípios que apelam ao integral respeito pelos Direitos das Crianças/Jovens, priorizamos um modelo de intervenção psicossocial, cujo enfoque considera:

· A implementação de medidas de intervenção de âmbito educativo e terapêutico, de forma individualizada e reparadora;

 

· Intervenção interdisciplinar, assente na prevenção de comportamentos de risco e/ou disruptivos, e promoção do desenvolvimento integral e harmonioso de todas as crianças/jovens do LIJ;

 

 

· Intervenção dirigida aos agregados familiares das crianças/jovens, no sentido de promover comportamentos, competências e atitudes, nomeadamente, no sentido da re -integração da criança / jovem no seio familiar;

 

· Intervenção dirigida a apoiar jovens no seu processo de pré-autonomização, proporcionando-lhes um conjunto de ferramentas específicas essenciais para uma desvinculação da resposta do LIJ, de forma a potenciar assim a sua autonomia plena e sustentada;

 

 

· Intervenção formativa e de qualificação dos recursos humanos do LIJ;

 

 

· Intervenção assente numa ampla vertente comunitária.

 

O exercício de operacionalização do nosso modelo de intervenção exige a definição de:

 

  • Programas e Planos de Atividade Sócio – Educativas, capacitadores de uma diferenciação positiva na qualidade dos serviços prestados, dos quais elegemos:

 

  • Programa Terapêutico (avaliação psicológica, acompanhamento psicológico, intervenção psicológica em grupo, acompanhamento psicopedagógico, acompanhamento psiquiátrico, aconselhamento escolar, vocacional e profissional, ações de sensibilização/formação)

 

 

  • Programa Social Integrado (plano de acolhimento, plano socioeducativo individual, plano de cuidados especiais, intervenção familiar, plano de desenvolvimento de competências, plano de ação anual, manual de procedimentos, balanço social)

 

  • Programa Ocupacional (plano de atividades de vida diária, plano de atividades lúdico- pedagógicas)

 

 

  • Programa Formativo (plano anual de formação das equipas, plano de desenvolvimento pessoal, manual de funções)