Visita de estudo a Montemor-o- Velho

IMG_0112

             Mais uma vez, aproveitámos as férias da Páscoa para realizar a nossa visita de estudo, assim, na segunda-feira 7 de abril, rumámos ao Concelho de Montemor-o-Velho.

                O tempo estava esplêndido e, logo pela manhã, a nossa primeira paragem foi em Gatões, na Fábrica de descasque e branqueamento de arroz da Cooperativa Agrícola de Montemor, onde fomos gentilmente guiados pela simpatia e sabedoria da Drª Anabela que nos explicou todo o processo pelo qual passa o arroz até ser embalado, desde a sua descarga na torva para as tulhas onde é armazenado a partir de setembro, até ser levado por sem-fins para as máquinas do descasque e depois para as de branqueamento que é feito por fricção em mós de pedra.

                De seguida, dirigimo-nos ao Castelo de Montemor-o-Velho, onde, levados pela amabilidade e cultura da Drª Cristina do Posto de Turismo, ouvimos factos e lendas impressionantes da nossa História de Portugal, sobretudo do período da Reconquista Cristã. A Lenda dos Ladrões, a Lenda dos Degolados e a Lenda dos Baús prenderam a atenção de todos. Além de visitarmos a Igreja de Santa Maria de Alcáçova, as ruínas do Paço das Infantas, as Portas do Castelo, a Torre de Atalaia e caminharmos no espaço das muralhas deste Castelo, ainda observámos a paisagem maravilhosa dos campos envolventes, alguns ainda submersos e a serem preparados para a cultura do arroz e do milho. Observámos também a fauna e a flora da Reserva Ecológica do Paúl da Quinta do Taipal e subimos e descemos a encosta do Castelo pela escada rolante.

                Depois, fomos almoçar no Parque de Merendas um saboroso piquenique preparado pelas nossas funcionárias, brincámos e conversámos até à hora de seguirmos para a Pastelaria “O Afonso” em Tentúgal. Aí, graças à gentileza da D. Sofia, conhecemos o complexo processo de confeção dos Pastéis de Tentúgal, o típico doce conventual que remonta ao século XVI, época da fundação do Convento da Nossa Senhora da Natividade em Tentúgal, pelas mãos das Irmãs da Ordem Carmelita. Inicialmente, esta delícia conventual seria em forma de meia-lua e era o mimo que as Irmãs faziam em jeito de agradecimento a todos os que as visitavam ou beneficiavam o Convento. Mais tarde, tomou o formato “palito” que se celebrizou como “pastel de Tentúgal”, quando, devido à difícil situação económica do Convento, as Irmãs Carmelitas de Tentúgal os começaram a vender na roda assegurando, assim, a sua sobrevivência. Observámos as pasteleiras a confecionarem esta iguaria típica, tudo começa na formação de um grande bolo de massa de farinha de trigo muito fina e água que se vai esticando muito bem, de forma cuidada e demorada sobre lençóis, até ficar muito fininha e ser  recortada em “lenços”. Posteriormente, essa massa é recheada com um delicioso creme de ovos, em forma de palitos que são depois cozidos no forno. Vimos também a confeção de Queijadas de Tentúgal e das Espigas de Montemor. Só delícias! Depois disto, estávamos já com água na boca e, antes do regresso a casa, tivemos direito a um saboroso momento de degustação, foi uma satisfação!

                Foi sem dúvida um belo dia de convívio e aprendizagem! Todos adoraram!

 

                                                                                     IMG_0003      IMG_0089IMG_0188

Jantar Solidário para a Obra do Frei Gil na Quinta da Pintoura em Cantanhede

1617696_484737678229373_1000514689_o1614381_484736784896129_1311102386_o

No sábado, dia 25 de janeiro, realizou-se o Jantar Solidário na Quinta da Pintoura, em Cantanhede, a reverter a favor da Nossa Instituição, tal como havíamos divulgado. Ao longo destes anos, o Grupo de Amigos da Obra, liderado pelo Doutor Padre Manuel Carvalheira e pela Dr.ª Dulce Andrade, tem vindo a fazer aumentar o seu Sucesso em tão nobre causa. Este ano, o número de pessoas presentes, apesar da crise, ascendeu as quinhentas. Em ambiente alegre e festivo todos se sentiam bem-dispostos por partilharem um momento de confraternização e de âmbito solidário. Não faltaram os amigos convidados por este Grupo, da zona de Cantanhede: Febres, Vilamar, Cadima e outros lugares do Concelho.

Ficámos muito felizes por termos tido a presença de alguns dos nossos professores do Agrupamento de Escolas de Mira e de apoio na Instituição, e, ainda, famílias Mirenses que, nos últimos anos, também se têm juntado a esta crescente “ família solidária”. Queremos agradecer a todos os presentes que tornaram aquelas horas numa mensagem muito importante: “ – Estamos aqui, podem contar connosco!” . Um palavra de louvor para os nossos rapazes e para os Escuteiros e outros jovens que serviram às mesas com muito requinte e satisfação. Agradecemos ainda a todas as funcionárias da Obra do Frei Gil que trabalharam na confeção de sobremesas e pela ajuda que deram, na preparação do jantar, às Senhoras cozinheiras da Quinta e a todas as pessoas que com elas colaboraram. Estava tudo uma delícia! Um profundo agradecimento, também, à Proprietária da Quinta da Pintoura que, amável e gratuitamente, cedeu, mais uma vez, este seu belíssimo espaço. Neste Evento estiveram, ainda, presentes o Diretor, o Subdiretor, os Técnicos, Professores e Monitoras da Obra do Frei Gil.

Um agradecimento, muito especial , ao Doutor Padre Manuel e à Dr.ª Dulce Andrade, a eles, ao seu grande espírito filantrópico, se deve todo o sucesso do Evento e o grande apoio que incondicionalmente têm dado, ao longo de anos, aos nossos rapazes da Casa da Criança da Praia de Mira. O Nosso muito obrigado. Bem-hajam e que DEUS os ilumine!

1655538_484745298228611_1473777414_o

Visita ao CCJ – ” Ver para crer “

1553402_483769368326204_253040546_o1496508_483768724992935_478438780_o77485_483768974992910_468405924_o
Na quarta-feira   22 de janeiro, fomos ao Centro de Ciência Júnior a Cantanhede para mais uma atividade experimental “ Ver para crer”.
A rapaziada fica sempre entusiasmada com estas visitas, pois com a Drª Margarida aprendem sempre coisas novas e de uma forma simples e muito interessante. Lá , a teoria passa à prática, todos pomos as mãos na massa e é fazendo que se aprende. Parecemos uns verdadeiros cientistas! Tão fixe!
A experiência de ontem foi sobre microrganismos: bactérias e leveduras. Muitas pessoas não sabem que alguns alimentos que consumimos foram produzidos com a ajuda destes microrganismos. Ficámos a saber que nem todos os microrganismos são prejudiciais à saúde, pois há os que são benéficos. As bactérias do iogurte e as leveduras do pão são exemplos disso. Num iogurte existem entre cem a mil milhões de bactérias vivas que ajudam a obter um alimento muito nutritivo. No pão quando as leveduras são adicionadas à massa alimentam-se dos açucares da farinha num processo de fermentação ajudando a fazer um alimento muito importante que comemos no nosso dia a dia. Para um melhor entendimento destes conhecimentos fizemos algumas experiências utilizando a solução de safranina e o azul-de-metileno para a coloração das bactérias do iogurte e das leveduras usadas para fazer o pão que depois observámos ao microscópio, onde verificámos que umas estavam vivas e outras mortas, dependendo da sua coloração.
Nas nossas fotos poderão ver melhor as nossas experiências.

Foi uma tarde muito divertida!

A rapaziada do Frei Gil – Praia de Mira

JANTAR SOLIDÁRIO OBRA DO FREI GIL

P1010155

A Direção da Obra do Frei Gil e o GRUPO de amigos da OBRA

Têm o prazer de convidar Vª Exªs para o jantar anual a favor da Casa da Criança da Praia de Mira que se realizará no dia 25 de janeiro , pelas 20h00,na Quinta da Pintoura, em Cantanhede.

 

 

Agradece-se confirmação até ao dia 20 de janeiro
para 936404752 (Drª Dulce Andrade)
ou para a Obra do Frei Gil 231471159.

CEIA DE NATAL 2013

1506238_475816355788172_424174841_o

No dia 17 de dezembro, realizámos na Nossa Casa mais uma Ceia de Natal! Nas Semanas que antecederam esta mágica noite e o próprio dia, até que a hora da ceia chegasse, todos se empenharam na labuta dos afazeres, para que tudo estivesse perfeito e nada faltasse. Nas salas de estudo, realizámos trabalhos de expressão plástica e compusemos os nossos painéis com motivos de Natal que desenhámos, pintámos e recortámos. Aos poucos, com a ajuda de todos os funcionários e a professora, tudo foi tomando forma e a alegria natalícia pairava no ar. Ficou tudo bem decorado, não faltando o tradicional Presépio e a Árvore de Natal.
Assim como esta Época Natalícia traz consigo a magia de infância relacionada com os presentinhos do Menino Jesus e do Pai Natal, também traz as tradicionais iguarias de que todos tanto gostamos. À mesa não faltaram: o bacalhau; o arroz-doce as filhoses; as rabanadas…, entre outros deliciosos doces. As nossas cozinheiras e auxiliares trabalharam todo o dia na cozinha para a confeção da refeição que foi composta por: entradas com patés; caldo verde e bacalhau com puré e grelos e várias sobremesas.
A noite foi-se aproximando e a vontade de saborear e apreciar todas aquelas iguarias foi crescendo, até que tocou o sino para nos sentarmos à mesa. Na nossa ceia estiveram presentes alguns ex-colegas, professoras, amigos e todos os funcionários da casa.
Durante o jantar, um grupo dos nossos rapazes, ensaiados pelo Gabriel, apresentaram uma coreografia de dança que divertiu todos os presentes e animou o ambiente. Também o nosso DJ Ramadas foi pondo música ao longo da noite.
Quando o jantar terminou, já todos nós chamávamos: ”Pai Natalllllllllllllll, Pai Natallllllllllllllll….”, até que, de repente, ele apareceu, acompanhado por três belas meninas e um menino Natal, carregadinhos de prendas. A euforia era tanta que, quando o Pai Natal se sentou e começou a chamar pelos nomes da rapaziada, para distribuir as prendas, quase não se ouvia a sua voz. Mas, a pouco e pouco, tudo foi sossegando no admirar das prendas que tinham pedido ao Pai Natal, todos ficaram radiantes e satisfeitos por terem verificado que o Pai Natal atendeu os pedidos que lhe tinham enviado, na carta que lhe escreveram.
Com o avançado da hora, o cansaço foi-se instalando e todos nós estávamos a desejar a nossa caminha…, tínhamos vivido mais uma grande noite!
Não podemos esquecer que esta noite mágica só foi possível com o apoio e ajuda de todos os funcionários da Instituição e amigos beneméritos.
Deixamos, aqui, o nosso caloroso agradecimento a todas as pastelarias e padarias do Concelho de Mira e Vagos, ao BPI, às Empresas, às Associações, aos nossos habituais beneméritos, às Famílias Natal e a todas as pessoas que de alguma forma contribuíram para que o Nosso Natal fosse tão recheado de tantas coisas boas e muito calor humano.
Para todos, o Nosso bem – hajam com votos de um Santo e Feliz Natal e um Ano Novo repleto de muita saúde, paz e amor!
Um abraço dos rapazes do Frei Gil – Praia de Mira

1497930_475816802454794_221354747_o 1502758_475816085788199_865205590_o  882973_475816919121449_2110900533_o

Recolha do Banco Alimentar

Mais uma vez, os nossos rapazes participaram na recolha de alimentos, promovida pelo Banco Alimentar, no fim de semana de 1 de dezembro, nos diversos supermercados locais.

O nosso muito obrigado a todos os que colaboraram, neste nobre evento, com a sua contribuição em géneros e com o seu voluntarioso trabalho, para tornarem mais felizes os seus semelhantes.
Agradecemos, também, ao Senhor João Colaço, da secção de Mira do BA, por nos orientar e ajudar a darmos o nosso contributo.

 Bem -hajam!

1399840_665001916855342_1849426695_o

Visita do Excelentíssimo Senhor Bispo da Diocese de Coimbra

Vis Bisp visita Bispo

No dia 22 de novembro de 2013, recebemos, na Nossa Casa, o Excelentíssimo Senhor Bispo da Diocese de Coimbra, D. Virgílio Antunes, acompanhado pelo nosso Pároco Padre Maurício, com enorme prazer e satisfação. Estamos muito gratos pela sua visita, assim como, pela sua simpatia, amizade e simplicidade na forma como dialogou connosco e se interessou em conhecer melhor o nosso dia-a-dia. Por fim, partilhámos um lanchinho e tirámos algumas fotos. Gostaríamos muito que, um dia, voltasse com mais tempo para partilharmos outras experiências.

O nosso bem-haja! Um forte abraço da rapaziada da Obra do Frei Gil – Praia de Mira

Comemoração do São Martinho

           

IMG_1068

      Na quarta-feira 13 de novembro de 2013, aproveitámos que todos têm tarde livre na escola para comemorarmos o São Martinho cá em Casa. Como diz o provérbio tradicional No dia de São Martinho, lume, castanhas e vinho, assim procurámos nós fazer, só nos faltou o vinho! Lume, castanhas, diversão e brincadeira não faltaram!

Relembrámos com a rapaziada a Lenda de São Martinho e fizemos o nosso magusto tradicional. Divertimo-nos imenso num fabuloso convívio entre jovens e funcionários da Casa, à volta de uma grande fogueira de caruma. Comemos as saborosas castanhas assadas no lume com as quais nos enfarruscámos uns aos outros e deliciámo-nos com um ótimo lanche de tartes de maçã feitas cá em casa, e os mais velhos ainda puderam provar uma gotinha de uma deliciosa jeropiga caseira!

Os rapazes do Frei Gil

  IMG_5184IMG_1071 IMG_1069 IMG_1004IMG_1056

Halloween

  IMG_1038

Para celebrarmos o Halloween este ano, além das decorações com trabalhos de expressão plástica  e de um jantar “enfeitiçado”, fizemos uma pequena dramatização da história tradicional “A Casinha de Chocolate” que inclui uma bruxa bem má!

Num primeiro momento, começámos por ler a história e percebê-la, para depois prepararmos o cenário, ilustrando um painel com as diferentes cenas da história. De seguida,  preparámos os adereços, caracterizámo-nos incorporando todas as personagens/elementos da história: o menino, a menina, o pai lenhador, a madrasta, a bruxa, o passarinho, a nuvem, o sol, as árvores  e fizemos a nossa representação a rigor!

Todos adoraram participar e colaboraram com muito empenho e um entusiasmo contagiante!

À noite, ao jantar, ainda houve mais surpresas assustadoras, mas muito deliciosas!

Os rapazes do Frei Gil

IMG_1029IMG_0891IMG_0902